Notícias

Paralisação é suspensa e Eixo Anhanguera volta a funcionar em Goiânia

Publicado em 11 de maio de 2021

Metrobus

Dia Online

A paralisação do transporte coletivo organizada por motoristas do Eixo Anhanguera foi suspensa e os serviços voltaram à normalidade na tarde desta terça-feira (11/5), às 16h. O início da paralisação começou ainda durante a madrugada, em Goiânia.

Inicialmente, a paralisação seria feita por todas as empresas do transporte coletivo, mas foi aderida somente pela Metrobus. Uma decisão judicial garantiu a operação das demais frotas com determinação de multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo da região Metropolitana de Goiânia (SET), a Metrobus circulou durante o dia de hoje com apenas 20% da frota. Todas as demais concessionárias do sistema operaram normalmente.

Os motoristas faziam reivindicação do reajuste salarial, que não acontecia deste março de 2020, segundo a categoria. Eles ainda pediam a vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores do transporte coletivo.

Segundo o SET, após um segundo dia de audiências no TRT-18ª, concessionárias e trabalhadores decidiram suspender as negociações salariais até a 2ª quinzena de junho deste ano.

Eixo Anhanguera volta a funcionar em Goiânia

Em nota, o SET informou sobre a retomada das atividades do Eixo Anhanguera. Confira na íntegra:

Os motoristas da Metrobus, que opera no Eixo Anhanguera, já retornaram às atividades rotineiras desde as 16 horas da tarde de hoje. O movimento de paralisação foi suspenso hoje após uma segunda rodada de negociação entre o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo da região Metropolitana de Goiânia (SET) e o Sindicoletivo, líder do movimento grevista, na sede do Tribunal Regional de Trabalho da 18ª Região (TRT-18).

De acordo com o SET, as partes concordaram em suspender as negociações salariais até a segunda quinzena do mês de junho, para avaliação de cenário e do cumprimento do plano emergencial pelos municípios que compõem a RMTC.

No caso específico da Metrobus, a única empresa a sofrer os impactos da paralisação, a estatal vai conversar diretamente com o sindicato sobre o pagamento do anuênio. “Foi uma audiência exitosa, que sempre tem como alvo o bem estar do usuário do sistema de transporte público coletivo e o seu direito ao serviço”, destaca o vice-presidente do SET, Alessandro Moura.


Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.