Notícias

Variante turbinada da covid, a gama-plus, já detectada em Mato Grosso

Publicado em 13 de agosto de 2021
Pixabay
Pixabay

Variante turbinada é detectada em Mato Grosso pelo Genov, um dos maiores projetos de vigilância genômica da América Latina. Os cientistas encontraram a gama-plus, nome dado a nova cepa, ao analisar 502 amostras colhidas no país, entre elas, uma positivada no Estado.

As alterações foram encontradas em 5 amostras de Goiás; em duas do Tocantins; em uma de Mato Grosso; uma do Ceará; uma de Santa Catarina; uma do Paraná e uma do Rio de Janeiro.

Batizada de gama-plus, a variante conta com uma alteração genética em uma região nobre (a posição 681), no chamado sítio de furina, que condiciona a velocidade com que o vírus entra nas células. Essa mutação inclusive a variante delta também carrega. A cepa identificada pelo Genov seria um mestiço de gama com delta, segundo o estudo.

A gama-plus teve origem em Manaus e, antes denominada P1, agora tem uma versão turbinada. Foi descrita como possivelmente mais transmissível. Na definição das amostras colhidas em maio deste ano de brasileiros infectados pelo Sars-CoV-2, foram encontradas 12 mutações bem diferentes das usuais. Em 11 delas, na posição 681 da sequência de 30 mil letras que escrevem a receita genética do vírus da covid-19, um P tinha sido substituído por um H. Já na 12ª amostra havia um R no lugar do velho P, que é a mesma alteração da delta.

Gama-plus

Conforme a publicação, já existem por aí diversas variantes de gama, cepas com alterações em relação à sua versão original. Mas são chamadas gama-plus apenas aquelas que têm algo a mais no sentido de aumentar o seu perigo, enfatizou o biólogo molecular e virologista José Eduardo Levi, que lidera a área de desenvolvimento e pesquisa da Dasa, rede de saúde integrada que criou o Genov.

SES

A Secretaria de Estado de Saúde informa que até esta quinta-feira (12) não foi oficialmente comunicada a respeito da nova variante gama-plus e que a variante P1 de origem do estado do Amazonas já foi detectada em Mato Grosso no fim de 2020 e início de 2021, além das variantes P2, N9, B1.1.28, B1.1.332, B.1.1, B.6.7 e B.1.206.

Gleid Moreira, Gazeta Digital Com informações de Lúcia Helena, colunista do UOL

Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.