Notícias

Senador articula apoio de Bolsonaro para a reeleição de Mendes

Publicado em 27 de julho de 2021

Governador ainda não fala publicamente em buscar segundo mandato, mas sinaliza positivamente

mauro-jayme.jpg

Mesmo sem uma real confirmação de que o governador Mauro Mendes disputará a reeleição, o Democratas segue trabalhando firme para ampliar o arco de aliança ao gestor estadual para as eleições de 2022. Essa articulações também passam pelo Palácio do Planalto e miram diretamente em um possível apoio do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) ao comandante do Palácio Paiaguás.

A ponte entre Brasília e Mato Grosso vem sendo arquitetada pelo senador Jayme Campos, que também é vice presidente nacional do DEM e não descarta uma dobradinha entre Bolsonaro e Mendes. “Na política tudo é possível porque é a arte do entendimento e do diálogo. Eu não vejo o porque o presidente Jair Bolsonaro não possa apoiar o governador Mauro Mendes em uma possível reeleição e Mauro Mendes apoiar Bolsonaro”, expressou.

No segundo turno das eleições de 2018, o governador preferiu ficar neutro em relação à disputa presidencial travada entre Fernando Haddad e Bolsonaro, que acabou sendo eleito, inclusive, com forte apoio do agronegócio. Desde então, o chefe do Executivo tem mantido uma relação harmônica com o Planalto e chegou a evitar críticas à União durante a pandemia da covid-19.

Nesse contexto, Jayme enfatizou que não enxerga dificuldades na aliança, mas afirmou o assunto depende de um consenso da partido. Ao expressar sua opinião pessoal, o parlamentar acrescentou que essa seria a melhor decisão e que não imagina uma união com o Partido dos Trabalhadores (PT).

“Eu preciso ouvir a opinião dos outros, mas eu não vejo nenhuma dificuldade do DEM caminhar com o presidente Bolsonaro, que é o melhor caminho. Até mesmo porque, água com óleo não se mistura, o Democratas sempre lutou contra o PT”, complementou.

Jayme ainda revelou que pretende debater a possibilidade com o presidente nacional do DEM, ACM Neto, após o término do recesso parlamentar. Paralelo à isso, Mauro Mendes também deve se reunir com o presidente nos próximos dias.

O encontro dos dois gestores foi adiado recentemente após o chefe da república sofrer uma obstrução intestinal. Um dos assuntos que estavam na pauta do governador seria referente a logística no Estado. No entanto, as articulações políticas também devem ser inseridos na pauta.

“Vou ter uma conversa com o diretório nacional após o recesso. Vamos debater qual é a possibilidade e o encaminhamento do DEM. É óbvio que tem o direito ao contraditório, mas vamos fazer uma votação para decidir isso”, finalizou Jayme.

Gazeta Digital

Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.