Notícias

Puxada pela classe ‘C’, Cuiabá está entre as 40 cidades brasileiras com maior potencial de consumo

Publicado em 07 de junho de 2021

O potencial de consumo de Cuiabá para 2021 é de R$ 17,596 bilhões.

Comércio deve funcionar no feriado — Foto: Marcus Mesquita/Prefeitura de Cuiabá

Cuiabá ocupa a 38ª posição no ranking nacional das cidades com maior potencial de consumo, de acordo com dados do Índice de Potencial de Consumo dos municípios brasileiros (IPC Maps).

Segundo o levantamento, o potencial de consumo de Cuiabá para 2021 é de R$ 17,596 bilhões.

O posicionamento nacional se deve ao consumo da classe C, responsável por R$ 6.948.168.673 dos gastos com alimentação, habitação, vestuário, transporte, medicamentos, educação, viagens, materiais para construção, entre outros itens.

Em seguida está a classe B, responsável por gastos na ordem de R$ 6.658.299.661 e classe A, com R$ 2.596.557.193. As classes D e E devem gastar em 2021 R$ 1.183.054.216.

Já no ranking estadual, Cuiabá aparece em primeiro lugar com maior potencial de consumo, seguido por Várzea Grande (R$ 7,786 bilhões), Rondonópolis (R$ 7,309 bilhões), Sinop (R$ 4,096 bilhões), Sorriso (R$ 2,907 bilhões) e Tangará da Serra (R$ 2,899 bilhões).

Segundo Marcos Pazzini, sócio da IPC Marketing Editora e responsável pela pesquisa, o crescimento esperado para este ano é satisfatório, já que as perdas registradas em 2020, em função do isolamento social imposto pela pandemia, vão demorar para ser esquecidas.

A pesquisa mostra que, em momentos de crise como a do ano passado, mercados já consolidados tendem a reagir com maior facilidade e a se recuperar mais rapidamente do que os menores e/ou fora dos grandes centros.

É por esse motivo que, as 27 capitais, após seguidas perdas, passarão a conquistar espaço no consumo nacional, respondendo por 29,3% do total de gastos. Assim, enquanto o interior também avançará, com 54,9%, a participação das regiões metropolitanas deverá cair para 15,8% neste ano.

 

Perfil básico

Cuiabá possui 623.448 cidadãos, dos quais 611.343 moram na área urbana, respondendo pelo consumo per capita de R$ 28.439,16, contra os R$ 17.312,93 gastos individualmente pela população rural.

Perfil empresarial

A expectativa da retomada da economia reflete no incremento de empresas instaladas em Cuiabá, totalizando 92.694 unidades. Deste montante, 53.907 tem atividades relacionadas a Serviços; seguida pelos setores Comércio, com 25.125; Indústrias, 14.184 e, por fim, Agribusiness, com 478 estabelecimentos.

Sobre o IPC Maps

Publicado anualmente pela IPC Marketing Editora, empresa que utiliza metodologias exclusivas para cálculos de potencial de consumo nacional, o IPC Maps destaca-se como o único estudo que apresenta em números absolutos o detalhamento do potencial de consumo por categorias de produtos para cada um dos 5.570 municípios do país, com base em dados oficiais, através de versões em softwares de geoprocessamento.

Este trabalho traz múltiplos indicativos dos 22 itens da economia, por classes sociais, focados em cada cidade, sua população, áreas urbana e rural, setores de produção e serviços etc., possibilitando inúmeros comparativos entre os municípios, seu entorno, estado, regiões e áreas metropolitanas, inclusive em relação a períodos anteriores. Além disso, o IPC Maps apresenta um detalhamento de setores específicos a partir de diferentes categorias.

Por G1 MT


Baixe o APP da Rádio 93

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.