Notícias

Museu da UFMT em Barra do Garças volta a funcionar com entrada gratuita e tem acervo ampliado após quase 2 anos fechado

Publicado em 29 de abril de 2022

Museu de História Natural do Araguaia (MuHNA) ampliou acervo — Foto: UFMT

Museu de História Natural do Araguaia (MuHNA) ampliou acervo — Foto: UFMT

O Museu de História Natural do Araguaia (MuHNA), em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, voltou a funcionar neste mês, após quase dois anos fechado devido à pandemia da Covid-19. O acervo do local foi ampliado e agora tem visitação gratuita toda terça-feira e quinta-feira, entre 7h30 e 11h30.

O espaço conta com uma sala de exposições interativas, cinema 3D e outra de sentidos.

De acordo com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), o acervo marinho foi aumentado, após uma parceria com o grupo de estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), os quais doaram diversos animais vertebrados e invertebrados marinhos.

O museu já tinha tubarões de pequeno porte, raias, crustáceos, polvo, lulas, colchas, moluscos e boto cinza.

Segundo a UFMT, o local também é composto por acervos de geologia, paleontologia e zoologia.

O museu afirmou que o objetivo é promover e divulgar o conhecimento científico em história natural para toda região, de forma interativa e inclusiva.

Medidas de biossegurança

 

Para entrar no museu, os visitantes devem fazer o uso de máscara facial, álcool em gel, e respeitar o distanciamento social e a limitação no espaço que é de 30 pessoas.

O museu informou que, devido às medidas de biossegurança, a sala de sentidos permanece fechada, porque a sala possui contato direto entre o monitor e o visitante. Além disso, a sala de cinema em 3D também permanece inativa.

Por g1 MT

Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.