Notícias

Motorista sem CNH suspeito de bater em carro de família e matar bebê é solto após pagar fiança

Publicado em 02 de maio de 2022

O motorista sem carteira de habilitação suspeito de bater no carro de uma família e matar uma bebê de 1 ano foi solto após pagar fiança de R$ 12 mil em Rio Verde, no sudoeste e Goiás. Além de não possuir CNH, ele estava bêbado no momento do acidente, segundo a Polícia Civil.

A defesa do suspeito disse que não vai comentar o caso antes de ver o resultado da perícia que foi feita no local do acidente. O motorista não se feriu. O homem deixou a casa de prisão provisória na sexta-feira (29).

De acordo com o delegado Danilo Fabiano, o motorista preferiu ficar em silêncio ao ser interrogado sobre o acidente. A Polícia Civil segue com a investigação.

Maria Helena, 1 ano, morreu em acidente de trânsito na BR-060 em Rio Verde Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Maria Helena, 1 ano, morreu em acidente de trânsito na BR-060 em Rio Verde Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

O acidente aconteceu no último domingo (24), na BR-060. Francielle Matos Goldinho, de 30 anos, mãe da bebê Maria Helena, contou que o marido parou o carro no acostamento para tapar o sol da janela sobre a bebê e, quando voltou para o banco do motorista e colocou o cinto, eles foram atingidos pelo carro.

“Quando a gente fez o sinal do Pai Nosso para entrar na rodovia, a gente já recebeu a pancada. Só ouvi ele [marido] falando: ‘Toma conta das meninas’. O carro foi capotando e eu só pedia a Deus para todo mundo sair vivo”, contou, emocionada.

 

Família que estava no carro atingido em acidente na BR-060 em Rio Verde, bebê menor é Maria Helena, de 1 ano, que morreu na batida Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Família que estava no carro atingido em acidente na BR-060 em Rio Verde, bebê menor é Maria Helena, de 1 ano, que morreu na batida Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

A mãe da bebê disse que foi levada a um hospital e só então soube da morte da filha caçula. As outras duas meninas, de 2 e 4 anos, ficaram com hematomas pelo corpo. Já o marido dela e pai das crianças, o pedreiro Vicente Ramos de Oliveira teve um traumatismo craniano e está internado desde então.

Por Rafael Oliveira e José Eduardo Rodrigues, g1 Goiás e TV Anhanguera

Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.