Notícias

Miss do MT é 1ª mulher trans a disputar etapa do Miss Supranational

Publicado em 04 de maio de 2022

 

Dois dos principais concursos de beleza do país acontecem na primeira semana de maio em Balneário Camboriú (SC), abrindo oficialmente a temporada da beleza no país! A nova Miss Supranational Brasil será eleita na noite de sexta, dia 6, enquanto o Mister Brasil CNB será no sábado, dia 7 de maio.

Ambos os eventos acontecem no no Centro de Convenções do Sibara Hotel, na cidade catarinense, onde também estão hospedados as misses e mister postulantes aos tronos, valendo vaga em mundiais.

Um dos destaques da edição feminina é que, pela primeira vez, uma mulher transgênero concorre não só à coroa na etapa brasileira do Miss Supranational, mas também em todo o mundo. A competidora em questão é a Miss Mato Grosso, Isabelle Castro, 28, maquiadora natural de Cuiabá, capital de seu estado. Antes de Isabelle, nunca houve uma candidata trans nas competições da franquia.

MISS MATO GROSSO: Isabelle Castro, 28, é natural de Cuiabá e trabalha como uma das mais requisitadas maquiadoras da capital do Mato Grosso. “Sou uma mulher guerreira, determinada, que luta incansavelmente por igualdade e por dias melhores”. Ela faz história como a primeira mulher trans a disputar o título de Miss Supranational Brasil a nível nacional.

27 MISSES EM CAMBORIÚ

Do lado feminino, 27 representantes de unidades da federação e de regiões de todo o Brasil disputarão o título de Miss Supranational Brasil 2022. As candidatas chegam em Camboriú na terça (3) para participar de uma série de desfiles e eventos, fotos e gravações, que antecedem a coroação. Além de Isabelle, no grupo há advogadas, médicas, arquitetas, dentistas, uma patinadora artística no gelo, além de diversas estudantes universitárias e influenciadoras digitais.

A vencedora sucederá Deise Benício, modelo potiguar radicada em Brasília, e vai disputar o mundial no dia 15 de julho, na cidade de Nowy Sacz, na Polônia. Ela também será a primeira a receber a nova coroa do concurso, uma joia exclusiva criada pelo designer de jóias Tiago Seixas.

Dos 5 concursos mais importantes do planeta, grupo chamado de Grand Slam (Miss Mundo, Miss Universo, Miss Grand International, Miss International e Miss Supranational), o Miss Supranational é o único que nunca teve uma brasileira entre as 5 primeiras classificadas desde que foi criado, em 2009. O melhor resultado do Brasil foram os sextos lugares obtidos por Karine Osório (2009) e Bárbara Reis (2018). A vencedora da disputa nacional terá a difícil missão de quebrar esta regra.

A final do Miss Supranational Brasil 2022 será apresentada por Juliano Crema e transmitida, ao vivo pelo perfil TV Concurso Nacional de Beleza, no YouTube, e também na página de Facebook do Miss Supranational. Para quem quiser assistir presencialmente, os ingressos estão à venda no Sympla.

42 MISTERS DISPUTAM TÍTULO

Do lado masculino, 42 candidatos de todo o Brasil disputarão o título de Mister Brasil CNB 2022 às 20h do sábado (7). Entre os candidatos deste ano há engenheiros, médicos, aspirantes a ator, personal trainers, um bailarino clássico e até um imitador de personalidades.

Assim como a nova miss, o vencedor do Mister também tem viagem garantida a Nowa Saczy (Polônia), onde disputará em 16 de julho o Mister Supranational 2022. Além disso, ele ganhará uma viagem a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. No âmbito social, o novo Mister Brasil CNB será um embaixador da luta contra a hanseníase no Brasil.

No mix corpo de jurados, estarão muitas presenças internacionais, que inclui personalidades do setor do entretenimento de Los Angeles (EUA), Londres (Reino Unido), Filipinas e Venezuela. Os nomes ainda estão guardados a sete chaves.

Se as misses ainda lutam para chegar ao top 5 do mundial, do lado dos homens a situação é bem diferente. Isso pois nas 5 primeiras edições do concurso, o Brasil quase sempre bateu na trave: foram um vice-campeonato (Ítalo Cerqueira, em 2019), dois terceiros lugares (Samuel Costa em 2018 e Matheus Song em 2017), além de um quarto lugar (Bruno Vanin, em 2016). O Brasil não conseguiu classificação apenas em 2021.

Vale lembrar que o título de Mister Brasil CNB já foi conquistado por grandes personalidades da mídia e do mundo da moda, como o modelo Lucas Gil (2007), o ex-BBB Jonas Sulzbach (2010), e os atores Lucas Malvacini (2011) e Anderson Tomazini (2016).

Na apresentação do show, que também será transmitido ao vivo pelo YouTuve e tem ingressos à venda no Sympla, estarão à frente Lorena Rodrigues (Miss Grand Brasil 2021), e Deise Benício (Miss Supranational Brasil 2021).

Uma curiosidade do concurso é que o atual detentor do título, o amazonense William Gama, não concorreu ao título mundial de Mister Supranational 2021, tendo sido substituído pelo segundo colocado, o gaúcho João Henrique Helmes. Apesar de passar a faixa em Camboriú, Gama deverá competir em outro concurso internacional ainda em 2022.

Outro ponto curioso é que esta será a última chance para os homens casados e/ou que são pais, disputarem o título. A partir de 2023, o concurso internacional (Mister Supranational) igualará as regras às do certame feminino, aceitando apenas homens solteiros, não divorciados e que não sejam pais. “Até que as regras mudem para as mulheres também, achamos justo que elas sejam as mesmas para ambos os sexos”, explicou Andre Sleigh, diretor criativo dos concursos Miss e Mister Supranational.

Araguaia Notícia com Assessoria

Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.