Notícias

Indígenas Xavante aprofundam conhecimentos para desenvolver apicultura em aldeia

Publicado em 30 de junho de 2021

Até agora cerca de 60 indígenas já foram capacitados com treinamentos do Senar-MT e Sindicato Rural, dentre eles operação de maquinário agrícola, conhecimento que já tem sido utilizado nas terras indígenas que desenvolvem a agricultura.

Iniciou nesta segunda-feira (28.06), uma série de treinamentos de cadeia produtiva na Terra Indígena (TI) Grande Sangradouro, em Primavera do Leste. Ao todo, serão seis capacitações voltadas para a apicultura. Elas serão realizadas até o final de julho e contarão com a participação de 15 indígenas da etnia Xavante.

Os participantes irão aprender sobre produção de abelhas rainhas do gênero APIS, manejo avançado de apicultura, comercialização de produtos agropecuários, associativismo e cooperativismo, primeiros socorros e relacionamento interpessoal. O conhecimento vem agregar às técnicas aprendidas no curso de apicultura básica, concluído pelos indígenas em maio.

A capacitação deve-se à parceria com o Sindicato Rural de Primavera do Leste o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT). De acordo com o presidente do Sindicato, Marcos Bravin, a iniciativa promove desenvolvimento aos indígenas.  “O povo indígena Xavante identificou na cadeia produtiva do mel uma oportunidade para desenvolvimento e estamos proporcionando a formação no curso profissionalizante de apicultura”.

O presidente da cooperativa indígena Xavante Cooigrandesan TI Sangradouro, Gerson Waraiwe, elogiou o incentivo que os indígenas têm recebido para desenvolver a apicultura na região. “É uma oportunidade de aproveitar o potencial do mel silvestre nas nossas áreas e futuramente complementar a renda da nossa comunidade”.

A Terra Indígena Sangradouro consiste em 57 aldeias espalhadas por três municípios mato-grossenses: Poxoréu, General Carneiro e Novo São Joaquim. Os treinamentos serão concentrados na Aldeia Mãe e posteriormente o trabalho será expandido para as demais localidades. “Já ganhamos 90 caixas de abelha por meio de outras parcerias e estamos aguardando a complementação da formação técnica para começarmos a produzir”.

Capacitação indígena – Segundo Waraiwe, até agora cerca de 60 indígenas já foram capacitados com treinamentos do Senar-MT e Sindicato Rural, dentre eles operação de maquinário agrícola, conhecimento que já tem sido utilizado nas terras indígenas que desenvolvem a agricultura.

Por Assessoria de Imprensa/Senar-MT

Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.