Notícias

Homem que matou e enterrou ex-mulher e ex-namorada em casa é condenado a 17 anos de prisão em Cuiabá

Publicado em 01 de julho de 2021

A ossada da vítima foi encontrada enterrada na casa do réu, em 2019, no bairro Nova Conquista. No local também foram recolhidos restos mortais de uma segunda vítima.

 Adilson Pinto da Fonseca, 48 anos, está preso em Cuiabá — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

Adilson Pinto da Fonseca, 48 anos, está preso em Cuiabá — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

Adilson Pinto da Fonseca foi condenado a 17 anos e nove meses de prisão por homicídio qualificado e ocultação de cadáver praticado contra Talissa de Oliveira Ormond em sessão realizada pelo Tribunal do Juri nesta quarta-feira (30) em Cuiabá. A ossada da vítima foi encontrada enterrada na casa do réu, em 2019, no bairro Nova Conquista. No local também foram recolhidos restos mortais de uma segunda vítima.

De acordo com o promotor de Justiça Samuel Frungilo, que atuou no Júri realizado, o réu será submetido a outro julgamento na sexta-feira (2) relacionado à vítima Benildes Batista de Almeida.

O promotor de Justiça explicou que os jurados reconheceram as qualificadoras motivo torpe e utilização de recursos que dificultou a defesa da vítima.

Ele esclareceu que na época em que os crimes foram cometidos ainda não existia a qualificadora de feminicídio, acrescentada no Código Penal em 2015. O réu encontra-se preso e não poderá recorrer da sentença em liberdade. 

Por G1 MT

Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.