Notícias

Em menos de 12 horas, PM de Aragarças registra três ocorrências de violência contra a mulher

Publicado em 25 de junho de 2021

Dois casos foram em Aragarças e um em Bom Jardim de Goiás.

Em um intervalo de 12 horas, a 4°Companhia da Polícia Militar da cidade de Aragarças registrou três ocorrências que remetem à violência contra a mulher.

Foram duas situações em Aragarças e uma na cidade de Bom Jardim, onde mulheres foram vítimas da represália dos ex-companheiros.

O primeiro caso foi registrado nessa quinta-feira (24), como lesão corporal. A vítima relatou à polícia que está separada a um mês, e que devido as ameaças sofridas, possui uma medida protetiva contra o ex-marido de 29 anos, mesmo assim, o homem entrou à força em sua casa, sob o pretexto de buscar um televisor e lhe agrediu com um soco no busto, além de chutar a porta do quarto onde o filho da dormia.

A mulher relatou ainda, que na saída do ex-marido, sua irmã tentou contê-lo, sendo agredida por ele, com uma cotovelada.

O segundo caso registrado como injúria, vitimou uma moradora do setor Ceará na cidade de Aragarças.

A mulher contou aos policiais que há seis meses mantinha um relacionamento conturbado com o suspeito, e que há cinco dias havia decidido se separar.

Inconformado com a separação, o homem pulou o muro de sua residência, agredindo-a moralmente e com um pedaço de tijolo, escrevendo na calçada da casa, palavras ofensivas contra ela.

Na área central da cidade de Bom Jardim de Goiás, uma ocorrência policial de dano ao patrimônio, foi motivada pela insatisfação de um homem com o término de um relacionamento.

Um vigilante patrimonial acionou a Policia Militar ao identificar uma tentativa de invasão domiciliar. No local a vítima informou que há poucos dias rompeu um relacionamento amoroso, e que por não aceitar o rompimento, o ex, teria ido até sua casa, e na tentativa de entrar, forçou e quebrou os vidros da porta. Segundo a mulher, ele dizia querer verificar se havia outro homem na residência.

Mesmo identificados, nenhum dos suspeitos foi localizado pela polícia.

Os três casos reforçam os dados levantados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que divulgou nesse mês de junho, o resultado de um estudo denominado “Visível e Invisível: A Vitimização de Mulheres no Brasil”, que no geral, aponta que uma, entre quatro brasileiras sofreu algum tipo de violência no último ano, seja ela física, psicológica ou sexual, e que entre as agressões físicas, oito mulheres são agredidas por minuto no país.

Por Rede da Notícia

Baixe o APP da Rádio 102.1

Agora você pode nos ouvir em qualquer lugar com acesso à internet. Disponibilizamos para você, além do áudio, informações de contato e acesso às nossas páginas na internet.